W3C

Em conformidade com:

Saúde
Principais unidades de saúde e profissionais se preparam para casos de Coronavírus e reforçam o pedido para que lapenses fiquem em casa
03/04/2020

 

Os números de caso de contágio do COVID-19 no Brasil e no resto do mundo, já são mais de 1 milhão de casos em todo planeta e continuando a subir, alto número de óbitos já no nosso país, além disso casos suspeitos já estão sendo notificados em toda regiião de Bom Jesus da Lapa, com isso os nossos profissionais da área da saúde continuam trabalhando incessantemente para o combate e prevenção do vírus e pedem para a população ficar  em casa e redobrar os cuidados. 

 

No Hospital Carmela Dutra o local está em sinal de alerta e preparando a estrutura, mudando algumas área internas, como a de pediatria, para que haja o melhor isolamento de pacientes futuros que apresentem os sintomas mais avançados de Coronavírus; também está preparando a separação de recepções uma para os casos cotidianos e outra para casos de COVID-19, além disso os profissionais em contato direto com pacientes seguirão as recomendações da Secretária de Saúde da Bahia – SESAB, trabalharão em escalas de 12 horas e de onde não sairão para outras áreas do hospital.

 

Já no SAMU os profissionais já receberam treinamento e orientação de como agir em casos suspeitos, desde como vestir os aparatos (roupas) até como descartar, higienização, transporte do paciente com alta suspeita dentro do município, além disso há orientações seguindo o fluxograma conforme SESAB de pessoas que ligam com dúvidas ou suspeitas de estar com o Coronavírus e como proceder.

 

Assim como nos demais locais citados os profissionais da UPA se qualificam e preparam atuar com casos suspeitos de COVID-19 que chegarem ao local, mas também há a preocupação da administração com a volta da frequência de pessoas atendidas no UPA, o fluxo de pessoas tem aumentado gradativamente a cada dia o que pode trazer risco caso haja alguém presente no local.

 

Outro local onde há um cuidado sobre possíveis caso do Coronavírus é na maternidade municipal, por ser um local onde recebe pessoas que precisam de atenção, como gestantes, recém-nascidos e acompanhantes que podem ter mais idade, apesar de não ser um ponto de atendimento também há o fluxograma de sintomas caso ocorra uma eventual suspeita no local.

 

Os profissionais dos locais endossaram a campanha #Ficaemcasa para que o fluxo de pessoas circulando na cidade seja menor e com isso a probabilidade de proliferação do vírus também caia.   



Autor: Earvin Andrade - ASCOM