Novembro Azul: Secretaria de Saúde promove debate sobre saúde do homem

Terça, 26 de Novembro de 2019

Saúde

Foi realizado na tarde dessa segunda-feira (25/11) o debate “Sensibilização para o novembro azul. Saúde integral do Homem” realizado pela na Secretaria Municipal de Saúde departamento de atenção especializada, com a tutela da diretora Claudiana Correia e tendo como idealizador Dr. Gabriel Carneiro.

 

Realizado na Secretaria de saúde do município de Bom Jesus da Lapa o evento teve como fundo o novembro azul, a secretaria criou uma discussão com o tema da Saúde do Homem. Uma busca para entender a realidade do homem na sociedade; como atraí-lo para a rede de saúde, faze-lo preocupar-se e buscar a prevenção de diversas doenças não só o exame de toque, como a saúde em geral e qualidade de vida.

 

Tendo como mediador o Dr. Gabriel Carneiro vários temas foram abordados, desde os exames de toque, passando pelas doenças cardiovasculares e como fazer o homem pertencer e integrar os serviços de saúde oferecido pelo município, até entender um pouco e como lidar com a masculinidade na sociedade.

 

Houve a palestra sobre cardiologia ministrada pelo médico Marcelo Silva explicando sobre as idades de risco das doenças ligadas ao coração e o que leva ao agravamento das mesmas, como: obesidade, tratamento não sendo cumprido pelos pacientes e a importância de se prevenir das doenças cardiovasculares.

 

Em seguida o psicólogo Vitor Hugo e João Paulo (Mestre em saúde mental) explicaram a tentativa de mudar o pensamento criado para o homem. A imagem que tem de ser forte e inabalável, que nenhuma dorzinha o fará se afastar um dia do trabalho e assim dificultando os tratamentos e isso todos os agentes teriam que tentar identificar e modificar essa barreira. Trabalhar a ótica de aceitar tratar as doenças seria um dos focos que devem ser incorporados nas consultas. Concluindo também nas falas sobre a sociedade criada para manter o machismo também na família, um mal psicológico que precisaria não só das ações de médicos, enfermeiros e agentes comunitários de saúde, como também de todo cidadão.

 

Também seguindo as falas sobre o que atinge o homem, policiais militares estiveram presentes também no debate, tendo Iuri Rodrigues como interlocutor, a sua fala abrangeu as ações que ocorrem com a polícia, índice de violência alto entre os jovens do sexo masculino, as limitações de ações policiais e a busca para uma polícia mais humana e próxima da sociedade que quebre o paradigma da truculência.

 

Por fim ainda teve espaço para as colocações de Rogério Maia que foi seminarista e era  responsável por representar a igreja católica, com o tema “o incentivo para querer viver e a busca em paz de espírito”, além disso abordou a dificuldade, que também existe, em inserir os homens na religiosidade (ideia também compartilhada por João Paulo que dessa vez falou sobre a ótica do espiritismo), sobre a visão que é essencial a criação de ações para inserir especificamente o homem na religião.

 

No fim Claudiana Correia organizadora e Gabriel Carneiro conversaram sobre o objetivo que era criar uma discussão que não só envolvesse a urologia e sim a saúde do homem, o que para ambos foi atingido, e ainda teve excedida a expectativa com os mais diversos temas discutidos e visões diferentes que foram expostas, não só em relação à saúde, mas também o homem na sociedade, o sentimento foi de objetivo alcançado.


Agência Morrito


Últimas Notícias