Empregos: Novo abatedouro frigorífico municipal vai contratar funcionários no começo de fevereiro

Terça, 29 de Janeiro de 2019

Secretaria de Agricultura

Reunião no MP define rumos do novo Matadouro e Frigorífico Municipal de Bom Jesus da Lapa, que fica localizado no povoado de Salinas.

 

Participaram da reunião o promotor de Justiça, Clodoaldo Anunciação;  o Secretário  Municipal de Agricultura, Marcos Haiala; o Secretário de Administração, Victor Hugo; um dos empresários que administrarão o matadouro, João Lisboa e a Vigilância Sanitária de Bom Jesus da Lapa.

 

As prioridades dos contratos de emprego serão para pessoas do município de Bom Jesus da Lapa, e quem tiver interesse em se candidatar a uma das vagas, basta levar o currículo para o escritório do Matadouro Frigorífico, a partir do dia 4 de fevereiro.

 

Inicialmente serão selecionados basicamente motoristas, guardas e pessoas para trabalhar na linha de produção. 

 

Um dos principais pontos frisados na reunião foi o combate a venda de carnes clandestinas no município, onde as primeiras ações precisam perpassar pelo diálogo com os comerciantes.  E disse da necessidade de maior atuação da Vigilância Sanitária e da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB), que precisam de mais condições para fazer as fiscalizações.

 

De acordo com o empresário João Lisboa, o frigorífico de Bom Jesus da Lapa já era para ter começado a funcionar, no entanto precisou fazer alguns ajustes necessários, solicitados pela ADAB, e depois disso, só precisava do parecer do MP e da prefeitura para começar. E em acordo com a prefeitura e com o MP, marcou para o dia 11 de fevereiro o início das atividades do matadouro.

 

O Secretário de Administração, destacou que a Gestão Municipal prestará todo apoio para o frigorífico começar a funcionar no próximo mês, e que irá fortalecer as ações da Vigilância Sanitária com mais funcionários e com um veículo para intensificar a fiscalização. Victor frisou ainda, junto com o Secretário Municipal de Agricultura, Marcos Haiala, que vão buscar também, maior atuação da ADAB, que precisará aumentar a fiscalização junto com a vigilância. 


por MURILLO CAMPOS - AGÊNCIA MORRITO


Últimas Notícias